quarta-feira, 4 de março de 2009

VIDEOTECÓIDE: O A-ha visionário em Take On Me


A-ha, Take On Me (1985), dir.: Steve Barron


Eternizar uma música através de um clipe atemporal não é objetivo para nenhum diretor, por mais pretensioso que seja. Tal façanha engloba combinações de fatores que ultrapassam qualquer ambição previamente traçada. É o quesito surpresa composto basicamente por sorte e criatividade. Para inaugurar a nova coluna do blog, um clipe que até hoje impressiona. Com direção de Steve Barron, Take On Me do A-ha é um clássico em todos os sentidos possíveis. A música é um ode aos anos 80 e as imagens tratadas frame a frame mostram que talento independe da época ou tecnologia.

Lançado em 1985, o clipe que funde cenas reais com quadrinhos em 2d é a segunda versão para o hit single dos noruegueses do A-ha. Os desenhos possuem uma veracidade nos movimentos, um zelo, que o mestre dos videoclipes da ótima década podia estabelecer. Como se já não bastasse, Barron ainda dirigiu outro grande marco na vida dos clipes, Billie Jean do até então rei do pop, Michael Jackson. Ainda foram clientes: Culture Club, Bryan Adams e Dire Straits. Para o clipe de Money For Nothing, da ultima banda supracitada, também houve intervenções gráficas tratadas frame a frame, só que bem mais discretas e com bem menos repercussão.

Dire Stairs e Kanye West, referências de hoje e de ontem.

Não só os contemporâneos fazem de Take On Me referência. Um dos mais recentes do Kanye West, Good Life, também mistura animação com cenas reais e fica nítida a homangem mais que merecida.

A cena do giro de camêra em 360º no encontro dos protagonistas é antológica. A mocinha, interpretada pela atriz Bunty Bailey e o vocal da banda, Morten Harket se olham e o ponto de vista do espectador muda de acordo com a movimentação incrivelmente bem executada. É claro que fica evidente todos os modismos da época no clipe. Figurino, enquadramentos, interpretações, locação e direção de arte mas é inquestionável a bela contribuição do resultado final ao audiovisual do passado, presente e futuro.

Para ver as referências citadas, só clicar:
Kanye West feat. T-Pain, Good Life
Dire Straits, Money For Nothing

4 comentários:

Mente Cuca disse...

Incrível o clipe ;D Muito bem feito.

Esse tal de Steve Barron é bom mesmo...

Cara, o blog está excelente. O template tá muito bom e os posts muito bem estruturados! Já disse isso aqui mas vou dizer de novo: não desista do blog pois ele tem um grande futuro pela frente (baixou a Mãe Dinah em mim :P)

Espero sua visita lá no blog:

BLOG MENTE CUCA
http://mentecuca.blogspot.com/

Abraço.

soconversafiada da Anna disse...

Jander! Que delícia de clipe gostoso, essa música então, quero nem falar que me emociona! Ploc! Esse clip é realmente um diferencial dos anos 80, só por nçao ser cafona! hahaha Amei essa sessão do blog, as informações estão consistentes e pertinentes, mto bom! Bjs!

drano disse...

Esse clipe é TÃO nostalgico, nunca vou me cansar dos anos 80. Melhor maneira de começar a essa sessão! E o traço das partes desenhadas combinadas com live-action? Muito bem executado pra época.

Sem falar na música, esse agudo no "IN A DAY OR...TWOOOOOOOOOO" acaba comigo (?) uahuuahauahuaha.

Deni disse...

ow,,abba tm q ganhar premio nbel d musik
oscar d musik
grammy
receber tdo q é premio

mammaa miaaaaa.
lalalala again...la laaa..


take on me ..o clip pasosu na mtv essis dias..puta viagem. ..


brigado pela visitinha lá no
meu blog viow ? ta perdoado pela demora poakspoakspoas

atualizei ele haha ia atualizar sexta mas não aguentei!

www.baagageirodocurioso.spaceblog.com.br

sabe q bmvind lá!
abraço e boa kinta

Postar um comentário