quarta-feira, 11 de março de 2009

BIOPIX: Michel Gondry

Nome: Michel Gondry
Nascimento:
8 de
maio de 1963
Local:
Versailles, França

Site oficial:
www.michelgondry.com (em cons
trução)

Gondry iniciou a carreira dirigindo clipes da sua banda Oui Oui no qual era baterista. O grupo de rock francês tinha a característica de ser bastante lúdico em suas canções e vídeos beirando quase a infantilidade na produção. Com a liberdade devido a ausência de pretensão mercadológica, Michel Gondry pôde desenvolver as técnicas que o tornaram ícone no assunto. Assistindo ao vídeo Bolide de 1988, fica claro que Gondry já dominava com excelência o stopmotion que lhe é pertinente até hoje nas mega produções. Em Ma Maison (1990), os integrantes da banda continuam na vertente surreal e encarnam insetos humanos. O ultimo clipe do Oui Oui foi o idealizado em 1992 e mais uma vez, muitas cores, formas e nonsense.

Oui Oui
Bolide

(1988)

Direção: Michel Gondry
Clique na imagem para assistir


Oui Oui
Ma Maison

(1
990)
Direção: Michel Gondry
Clique na imagem para assistir


Oui Oui
La Ville

(1
990)
Direção: Michel Gondry
Clique na imagem para assistir


Depois de chamar a atenção em seu país natal e dirigir vídeos de artistas franceses, Björk creditou á Gondry a direção de Human Behavior, em 93. O vídeo tem a fotografia e roteiro muito parecidos com Ma Maison da banda do diretor, em que pessoas se fundem a insetos e animais numa floresta obscura. O clipe se tornou uma das obras mais aclamadas da
vidografia de Björk. O vídeo foi o bastante para alavancar Michel Gondry como diretor globalizado.





Foram vários repetecos com Björk e novos artistas interessados foram surgindo: Massive Atack, The Vines, Daft Punk, Beck, Chemical Brothers, White Stripes dentre outros. O francês se tornou referência em obras que criam uma ilusão em um universo paralelo sem muitos efeitos digitais, fuga da realidade mas com recursos repletos de realismo. Uma de suas características é que tudo deve ocorrer, em sua maioria, frente ás camêras.






Para o The Chemical Brothers, Gondry fez uma das obras mais geniais vista. Sempre fazendo relação com formas e cores no que parece ser real, mas na verdade é um universo a parte, a protagonista se multiplica durante sua rotina em uma técnica baseada no caleidoscópio. Let Forever Be (1999) é simplesmente arrebatador, daqueles vídeos que te causam desconforto só pela curiosidade de entender como se foi feito.





Com Kylie Minogue, não foi diferente. Gondry obedece a estrutura rítmica da canção para complementar a locação que a cada nova volta de Minogue há um novo detalhe. Impressionantemente, não há cortes em Come In To My World (2002) e o espectador se hipnotiza com as imagens. Recurso semelhante ocorre em outro single do The Chemical Brothers, Star Guitar também de 2002. Voltando quatro anos, com o Daft Punk, Gondry elaborou o excelente Around The World com mais coreografias rítimicas.





Resumir a trajetória de Michel Gondry sem falar de Fell In Love With A Girl é cometer um pecado. Feito com peças de lego, torna-se absurda a competência do fenômeno de direção. A montagem, edição e o zelo em manipular cada peça é quase uma capacidade não humana. Uma pena que o diretor agora se dedica ao cinema e que deixou órfãos seus admiradores desde 2007. É sem sombra de dúvidas que o Pixelóide não conseguiu narrar nem a metade de toda a trajetória do mestre Gondry, mas acho que vale a pena buscar mais informações e ser surpreendido por conta própria. Abaixo um links de vídeos que também valem a pena serem vistos, são incríveis:

The Chemical Brothers, Star Guitar (2002)

Foo Fighters, Everlong (1997)


Daft Punk, Around The World (1997)


Rolling Stones, Like A Rolling Stone (1995)


White Stripes, The Hardest Button to Button (2003)

3 comentários:

Thiago Muniz disse...

jader, gondry é o cara. Incrível como tudo que ele faz é de uma grandiosidade, uma força criativa. Fico babando.

Ficou ótima a estréia do Biopix. Quero MAIS!


só pra constar mesmo, sou apaixonado por Brilho Eterno de Um Mente Sem Lembranças. Obra prima do mestre.

drano disse...

Adorei a biografia, não sabia que esse clipe da Kylie era dele!!! Éo meu favorito, enlouqueci na época que saiu. Não é fácil ser diretor aclamado de video clipe e de cinema, ele tá no topo!!! Mega profissional.

Marcelo Caires disse...

Tem um outro clipe dele que eu acho bem legal, Knives Out, do Radiohead...
Michael Gondry é um gênio mesmo, adoro seus clipes assim como seus filmes...

Postar um comentário