quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

American Industry


O American Idol continua sendo a maior sensação televisiva na Terra do Tio Sam mesmo depois de OITO edições. O reality musical que já revelou nomes como Kelly Clarkson, Carrie Underwood, Jennifer Hudson, Daughtry, Jordin Sparks, David Cook e outros, faz a alegria das gravadoras que transformam sonhos de cantores amadores em produtos expostos nas prateleiras. O resultado são números homéricos de vendagens físicas e downloads que se potencializam com a exploração da história e drama de cada candidato até sua eliminação. Na mais recente edição, três nomes se destacaram e já aparecem por ai promovendo materiais próprios no mercado.

O queridinho
Kris Allen, Live Like We're Dying

A seguir, o Pixelóide reuniu os clipes de estréia dos primeiros colocados do programa a começar por Live Like We're Dying do vencedor Kris Allen. Com toda certeza, Allen é o alvo dos maiores investimentos de sua gravadora visto seu apelo galã e sua voz radiofônica. Dirigido pelo pouco conhecido mas competente diretor publicitário Marco Puig, o vídeo tem um enorme painel que simula uma contagem regressiva meio a trapos e ventanias. A fotografia é realmente bonita, principalmente nas cenas noturnas trabalhadas com iluminação ciano e amarela. Não pouparam esforços também na captação de imagens. Muitos takes de gruas, trilhos, steadicam que só engradecem a cenografia de madeira iluminada pelo cronômetro gigante. Existem alguns erros de sequência devido ao amanhecer do dia e alguns poucos takes em slow não fazem nenhuma falta. No mais, Live Like We're Dying combina com o novo queridinho da América.

nota5


A caçula
Allison Iraheta, Friday I'll Be Over U

Com uma proposta totalmente diferente, Allison Iraheta mostra sua jovialidade e visual descolado com a grudenta
Friday I'll Be Over U. A cantora de 17 anos foi terceiro lugar no American Idol 8 mas mesmo assim, contou com a colaboração do hit maker, Max Martin na composição e produção desse seu primeiro single. O clipe, por sua vez, tem coordenação do diretor e fotógrafo Devin Pense que tem como portifólio os principais nome da country music americana. Friday I'll Be Over U é adolescente, possui estética oitentista e abusa em suas melhores cenas do efeito de rostoscopia (técnica de tratamento a partir de ilustrações feitas frame a frame). Fora isso, além da cara de muleca, Iraheta tem pouca movimentação de câmera no refrão de seu clipe de estréia apesar de ser esse o ápice do single. Convenhamos que o figurino também não é dos melhores para uma garota que quer mostrar atitude. As cenas em que a Allison aparece em velocidades diferentes peca quanto a execução tornando essas sequências meio amadoras. Um déjà-vu com Kelly Clarkson não será mera coincidência, garanto.

nota6


O espalhafatoso
Adam Lambert, For Your Entertainment

O que falta nos dois primeiros ex-candidatos sobra em excesso para Adam Lambert, segundo colocado no último Idol. O cantor, assumidamente gay, é quem está gerando maior rebuliço não por sua música, mas por declarações polêmicas e atitudes que alfinetam o tabu norte-americano. O ex-idol se juntou ao bom diretor Ray Kay, mesmo de Poker Face, da Lady Gaga para transformar um sub-solo numa festa repleta de pegação e caras e bocas, jeito Lambert de causar polêmica. A iluminação vermelha tem um ótimo constraste no ambiente sombrio. Destaque para a direção de arte (especialmente, produção de objetos) e para a locação que é lindíssima. For Your Entertainment tem o clipe mais bem produzido e é o que mais está se saindo bem dentre os três com single posicionado no top 20 Billboard.

nota7


Tem para todos os gostos.

3 comentários:

MARCOS disse...

Então a Alli num foi a terceira colocada!

Ábiner disse...

que bom que voltaram a ativa!

Diogo Rafael Lemos disse...

Pior é que eu concordo com suas colocações.
Para mim o melhor single é o da Iraheta disparado. O do Kris é bom, mas acho que o clipe poderia ter trabalhado mais o clichê de mostrar como aproveitar a vida, tipo cenas mto bonitas e no final rebobinar tudo e mostrar que isso não aconteceu pq alguém n tomou a decisão certa (tipo conhecer alguém, entrar em lugar).

Quanto ao do Adam, bem, reconheço o talento dele e já fui fã dele, era pra qm eu torcia no AI, mas ele me cansou com os exageros. E esse clipe pareceu tanto uma versão eletro-pop-rock (?) e masculina... err, quer dizer, só eletro-pop-rock de Baby Boy da Beyoncé

Postar um comentário